O Crash de 1929 foi uma crise financeira que ocorreu em 24 de outubro de 1929, no mercado de ações dos Estados Unidos. Esse dia ficou conhecido como Black Thursday, que representou o início da queda acentuada dos preços das ações.

O evento aconteceu na Bolsa de Valores de Nova York, em Wall Street, e envolveu especulação desenfreada, excesso de investimentos em ações e a falta de regulação do mercado financeiro. Os investidores e traders logo começaram a vender suas ações em massa, levando a uma desvalorização do mercado acionário em todo o país.

A crise se intensificou rapidamente, com os bancos falhando e os investidores perdendo todas as suas economias em poucas horas. Aqueles que investiram em ações há muito tempo tiveram grandes perdas, enquanto muitas pessoas acabaram com dívidas significantes. Isso levou a um pânico generalizado e à falência de muitas empresas, colocando milhares de pessoas sem trabalho.

A recessão que se seguiu ao Crash de 1929 foi o começo da Grande Depressão. A economia dos Estados Unidos sofreu uma queda drástica, com a produção industrial caindo em mais de 40% e o desemprego ultrapassando 25% da população. A deflação ocorreu no mercado e a dívida nacional aumentou significativamente.

A Grand Depressão afetou a economia global, com países europeus sofrendo perdas econômicas como resultado da quebra das relações comerciais com os Estados Unidos. O comércio mundial despencou acentuadamente e levou vários anos para a economia mundial se recuperar.

O presidente dos Estados Unidos, Herbert Hoover, tentou lidar com a crise por meio de programas de ajuda financeira e assistência a empresas em dificuldades. Essas medidas não tiveram muito impacto e, em 1932, Franklin D. Roosevelt foi eleito presidente, prometendo um New Deal para ajudar a combater os efeitos da recessão.

A partir daí, novas leis foram criadas para controlar o mercado de ações e os bancos, fazendo com que a economia americana recuperasse gradualmente. No entanto, a Grande Depressão teve um efeito duradouro na economia mundial, com consequências ainda sentidas até hoje.

Em resumo, o Crash de 1929 foi uma crise financeira que afetou a economia global e levou à Grande Depressão. A falta de regulamentação e a especulação desenfreada foram algumas das principais causas da crise. A Grande Depressão teve um impacto significativo na economia mundial e levou muitos anos para se recuperar.